Musas e seus péssimos horários de trabalho

sábado, 11 de março de 2017


Eu tenho uma dúvida: Se as musas são originalmente da Grécia, porque elas trabalham no fuso horário do Japão?

Veja bem, não acho que quem trabalha com escrita ou mesmo quem só quer terminar um livro pode se dar ao luxo de só trabalhar com a ajuda delas, mas que nossas nove amiguinhas poderiam planejar melhor seus horários, ah, elas poderiam.

A Disney só lembrou de 5, mas na verdade são 9.
Quer um exemplo?

Quem nunca, quando já estava deitado e confortável após algumas remexidas na cama, teve uma boa ideia? 

E pode ser sobre qualquer assunto. Se você é vestibulando, consegue finalmente ter uma ideia de como resolver aquele exercício de física que te atormentou o dia inteiro. Se você estava com algum problema no projeto do seu trabalho, surge uma saída até aquele momento impensável. Se você tem alguns personagens sem graça te fazendo companhia, eles finalmente viram super-personagens.

Ta-dahhhh
Status: Vida resolvida.

Bom, talvez não tanto assim.

Mas boas ideias sempre surgem nessa hora. E você, já em uma das mãos de Morfeu (já que estamos falando em mitologia grega), inocentemente pensa: "Amanhã eu vou lembrar". Vira para o lado e começa a babar.

Porém, no dia seguinte, você percebe que as musas além de um péssimo senso de fuso horário também são vingativas. De cada 10 ideias que surgem nessa hora, você só lembra de meia no dia seguinte.

E se você SÓ tivesse esticado a mão para o criado mudo e anotado naquela agenda velha que você deixa ali EXATAMENTE POR ESSE MOTIVO, lembraria tudo agora.

Não, não, não, Hades, sem julgamentos. Todos temos dias difíceis.
Preciso lembrá-lo de quem não conseguiu reorganizar o universo
quando os planetas se alinharam?
 

Quem nunca passou por isso, por favor me ensine o segredo. Não foram poucas as ideias que perdi desse jeito. A última foi semana passada (palmas pra mim).

Aliás, falando nas últimas semanas, eu estava fazendo uns cursos online do escritor brasileiro André Vianco (muito bons, aliás) e percebi que quando eu achava que tinha terminando de escolher e caracterizar meus personagens (inclusive com contos para contar a biografia deles), descubro que, nah, falta um tanto ainda. 

Na verdade, significa que eu descobri porque eu tinha empacado na história depois de 4 capítulos escritos. Acho que depois de ajeitar minha rede de personagens, o negócio engata (por favor! por favor! por favor!). Tive alguns insights que me deixaram bem animada já.

Story Board - Hércules 1997
Só que, no meu caso, além da falta de bom senso de Calíope e sua gangue de togas, eu agora vou ter um tempo bem limitado para o Escrevendo Asas e para meu livro (pausa para uma lágrima).
Mas é por um motivo bom!

Lembram do concurso de pós graduação que prestei? (tagarelei sobre ele em Voltando das Cinzas, digo, da Pilha de Papeis e Bytes)

Então.... PASSEI!! 

YEYY!!!!!!

Rojões, abraços e matrícula depois, agora vem o trabalho de verdade: 

60 horas por semana + estudar + resolver pepinos da vida (comer, banho, contas pra pagar, respirar fundo quando a NET liga de manhã depois de você ter trabalhado a noite inteira e você nem cliente deles é...)

Então, bom, sim... a frequência de postagens vai se manter baixa, assim como as citações da página no face e do Instagram, principalmente agora no começo quando ainda estou me acostumando com os novos horários. (ahhhhhh!!!)

Mas estarei sempre olhando aqui e vou dar pulinhos ridículos de felicidade por receber notícias de vocês e vou dar UM JEITO de responder o mais rápido possível.

Tipo isso =)


Ou isso :P

Me desejem sorte e até a próxima postagem!


Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...