10 coisas que escritores não sabem sobre as florestas – parte 3

sexta-feira, 21 de dezembro de 2018


Se você caiu de paraquedas direto na parte 3 e quiser se localizar:

10 coisas que escritores não sabem sobre as florestas – parte 1

Mais sobre a vegetação

Floresta Amazônica
Fonte: Conexão Planeta
- Dependendo da região, as florestas têm características diferentes e variam de acordo com o clima [lembram das aulas de Geografia do colégio, lembram?]. No norte da Europa, tem menos vegetação rasteira; em florestas tropicais/equatoriais chega a ser impossível passar (você vai tendo de dar a volta). Na Ásia, há animais silvestres maiores (elefantes e tigres, por exemplo). Em outros lugares, a mata rasteira tem muitos espinhos. Não se esqueça de outros amiguinhos encontrados no caminho: cobras, sanguessugas, insetos e outros parasitas.


General Sherman, sequoia de 83 m de altura
Fonte: O Globo
Alguns tipos de árvore, geralmente grandes, que bloqueiam a luz do sol, tendem a deixar a área em volta delas limpa, como as sequoias. Mesmo assim, você vai encontrar umas samambaias disfarçando buracos inesperados. Mesmo sem esse tanto de vegetação rasteira, talvez andar em linha reta não vai ser possível.

Florestas mais ricas em água tornam passar por elas uma missão impossível, especialmente em primavera/verão por causa de arbustos, mudas e aranhas. Além das muitas aranhas simpáticas que gostam de fabricar suas teias sobre as trilhas.

Perto do chão, também encontra musgo, árvores mortas e árvores jovens ainda menores que você.

E não vamos esquecer das urtigas – calças e mangas cumpridas, pessoal!

Sons e Silêncio
- Eu acho que a perseguição/espreita em silêncio depende da floresta. Eu já dei de cara com vários cervos na vida, e não é engraçado. Eu não estava tentando fazer silêncio, estava apenas curtindo minha caminhada quando ouço um bater ou bufar e quase fiz xixi nas calças quando vi o cervo olhando pra mim. Isso foi na antiga casa do meu avô. Os bosques eram razoavelmente velhos e cheios de sujeira macia e folhas pisadas devido às várias criaturas ao redor. Os bosques mais próximos da minha casa estão cheios de folhas secas e crocantes. Muito mais difícil não fazer barulho neles.


- O que mais me incomoda são os sons. Ninguém presta atenção aos sons. Animais da floresta se adaptam à mesma pessoa entrando e saindo da região onde eles ficam e vão continuar com seus variados barulhos e movimentos. Quando alguém novo aparece, eles fazem silêncio e ficam parados. É um jeito fácil de dizer se tem alguém se aproximando de você. Muito difícil aparecer de surpresa quando cai esse silêncio.

- Na minha experiência, a floresta não fica em silêncio assim que alguém entra. Primeiro tem uma agitação quando os animais saem daquela área. Se você sabe a diferença entre os sons de alarme dos pássaros locais e seus outros sons, fica fácil dizer se tem alguém se aproximando. Esquilos são outro bom indicador, eles geralmente não ficam quietos por um bom tempo.


- Quando eu costumava brincar na floresta, os animais ficavam quietos com coisas novas. Os esquilos não tagarelam muito, a não ser que vissem um gato ou um pássaro grande que quisesse comê-los.

Pássaros também não, a não ser que um predador aparecesse, como um gavião. Nesse caso, eles faziam um tumulto.

Bom, essas são apenas as minhas observações. Pode ser que os animais que eu encontrava estivessem acostumados com humanos, enquanto você vai a outro lugar em que elas não estivessem e reagiriam diferente. Eu não mexia com nenhum bicho para que a floresta como um todo passasse a me ignorar depois de algum tempo.



- Quando eu tento ser silencioso, tendo a andar mais devagar e dar cada passo com cuidado. Também presto atenção a que tipo de sapato estou usando. Em geral quanto mais macia a sola do sapato, mais macios os passos.

- Eu costumo confiar no barro macio no chão e na grama verde e macia, no musgo úmido para pisar em silêncio. Troncos caídos não são difíceis de transpor, porque tendem a ser menores. Se forem grandes, são divertidos de escalar. Quando se esgueirando pela floresta, eu também procuro rochas onde eu possa pisar, porque o som que faz também é silencioso.



- [...] muito barulho vem das árvores. Os rangidos - bem como estalidos, quase estalidos de pistola - surgem na primavera, e às vezes um som de fricção / deslizamento / escorregamento que pode quase parecer o toque de um dedo molhado no vidro, pode vir das árvores. As árvores não apenas se movem no vento, se moldam ao seu redor, ou caem uma contra a outra [...], mas a própria madeira reage ao clima, secando e rachando no calor ou expandindo e rachando se congelar no inverno. Aquela madeira congelada fica chocantemente barulhenta na primavera: aqui você sabe que a seiva está correndo por aquela fenda de madeira descongelada. 

Com besouros (horrivelmente barulhentos), e podridão e todo tipo de coisas, as árvores falam mais do que algumas poucas pessoas fazem. Se você ou o seu personagem estiver em um bosque no inverno em qualquer lugar ao norte, você ouvirá muito disso[...].


Tracking
É perfeitamente possível rastrear alguém olhando para gravetos quebrados e coisas do gênero. A trilha que um ser humano faz é muito diferente da de um animal, e, se você deixar de lado os ninhos de folhas,  pode ver as impressões de onde uma pessoa pisou, ou a borda afiada do seu sapato ou padrão dos passos (você não verá uma borda afiada na pegada de qualquer coisa natural).

Lembra daquela cena de O Senhor dos Anéis onde Aragorn olha para o chão e descobre exatamente o que aconteceu com os hobbits? Isso não é ficção, é perfeitamente possível, embora eu possa dizer por experiência própria em busca e resgate, que isso é muito, muito difícil e requer muita concentração e prática!


[Na praia é discretamente mais fácil de ver... rsrsr]
Também pegadas não são as únicas coisas para rastrear uma pessoa - você pode ver arranhões na lama onde eles poderiam ter deslizado para baixo de uma ribanceira (é mais fácil rastrear quando o solo está molhado, porque a lama mantém melhor esses sinais), e você também pode ver em arbustos densos, onde os galhos foram deixados de lado quando uma pessoa passa e eles estão direcionados de forma não natural.

- Rastrear uma pessoa sem pegadas óbvias é perfeitamente possível, mas são necessários anos de prática para se obter bons resultados, é um trabalho realmente meticuloso nos pequenos detalhes e é muito lento - escolher cada pegada, uma por uma, apenas te atrasa e dá à pessoa que você está rastreando uma grande vantagem.


Cheiros
- A maioria das criaturas tem um olfato melhor do que nós humanos. Você não quer que seu personagem vá caçar usando perfume ou depois de usarem sabonetes de cheiro forte ou de colocar desodorante.

Funciona também para pessoas que rastreiam pessoas. Todo mundo tem um cheiro, mais perfume / desodorante e coisas extras como fumaça de cigarro, gordura de fritura, ou qualquer cheiro aleatório que possa estar em volta constantemente. 

Tudo isso pode levar a encontrar alguém pelo cheiro. Não é a coisa mais fácil de fazer, mas isso pode ser feito, especialmente se seu personagem se basear no cheiro mais do que um humano normalmente faz.

Por exemplo, assustei meu marido uma vez rastreando-o pelo cheiro. Ele tinha saído para se esconder e me assustar uma noite, mas eu podia sentir o cheiro de sua colônia e o cigarro que ele acendia de onde quer que estivesse escondido. Foi hilário para mim. Na floresta, perfume e fumaça de cigarro seriam muito incomuns e um possível aviso de que você não está sozinho, ou que sua presa está por perto (supondo que você caçasse humanos, ou veados usando perfume para encobrir seu hábito de fumar).

Os seres humanos também podem sentir o cheiro da água, tempestades, da neve, da chuva, das estradas (cheiro de asfalto e escapamento de carros) e de todos os tipos de outras coisas. Nós não damos crédito suficiente ao nosso nariz, eu acho.


Solo
- Ah, e quando o inverno está se transformando em primavera, a neve pode ficar tão espessa que você pode andar sobre ela e não precisa atravessar a neve até o joelho. É a melhor coisa de todas, mas da última vez que fui leve o suficiente para fazer isso, eu tinha uns doze anos. As crianças têm o prazer de fazer coisas que os adultos não podem!



E aí, o que acharam dessa série de posts? Muitas novidades ou já tinham ouvido falar da maioria das coisas?


P.S. Imagens para fazer essa postagem vieram de:
Parque das sequoias gigantes tem árvore de 83 m de altura nos EUA - 26/03/2014 
- Floresta Amazônica: em prosa e imagens - 21/03/2016
- Demais imagens: pixabay.com


Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...