Curiosidades: Allegra: Antes do Play

sábado, 16 de junho de 2018


Sinopse: 


Allegra: Antes do PlayAllegra é uma figura peculiar: gorda, baixa, branquela e com um estilo retrô. Apesar disso, é o clichê da Cinderela: órfã de pai e mãe, mora com a madrasta Maura e suas duas filhas, Pam e Mel, que são tudo o que ela não é: altas, magras, lindas e negras. Para completar a imagem da gata borralheira, Allegra trabalha para as irmãs, editando seus vídeos para canal Be Twins no Youtube. 

Estudante de Letras, Allegra sonha em se tornar escritora. Mesmo sua melhor amiga Verônica insistindo que ela deveria publicar suas histórias na Amazon, Allegra insiste em publicar tudo gratuitamente pelo Wattpad, porque não acredita que alguém pagaria para ler o que ela escreve. Um de seus leitores, com o pseudônimo de “Orfeu apaixonado”, começa a se corresponder com ela por email, e Allegra percebe que sua admiração extrapola sua escrita. Ela não pode negar que também acaba se interessando por ele, mesmo sem saber quem ele é.

Tudo muda no dia em que Allegra recebe um email de Orfeu, que chega através da conta de um canal do Youtube chamado Os MosqueteiroZ. Curiosa, ela descobre que o canal é mantido por três youtubers famosos – Darta, Fred e Constantin – e que um deles deve ser Orfeu. O problema é que eles acabam de lançar um concurso de vídeos, com o lema Seja sua melhor versão, concurso este que as irmãs pretendem ganhar a qualquer custo, o que inclui, se necessário for, dar em cima dos youtubers. 

Não deixe de conferir a Resenha do livro. =D

Pin up anos 1950

Quando a porta do elevador se abriu na cobertura, ela viu um mar de pessoas estranhas conversando entre si. Não era que fossem estranhas na aparência – até porque Allegra não se achava digna de julgar ninguém pela aparência, justo ela, uma garota gorda com coragem o suficiente para se vestir como uma pin-up dos anos 1950, cuja aparência chamava a atenção de vários olhares de reprovação e estranhamento por onde quer que passasse.  

Pin up
Pin up
Como deu para perceber pelo trecho acima, com vira e meche se referem a Allegra como pin up. O termo pin up (que significa “pendurado” em português) apareceu por volta da época da Segunda Guerra, quando soldados penduravam fotos e desenhos de mulheres bonitas de calendários, cartazes e catálogos de produtos em suas beliches, paredes de alojamento e mesmo em aviões. Geralmente essas mulheres eram atrizes ou modelos e com frequência com conotação sensual. 

“Atualmente o termo é mais usado para definir uma tendência estética do que um comportamento. As pin-ups de hoje buscam repetir o estilo clássico das modelos, quase sempre composto por batom vermelho, olhos bem delineados, cabelos no estilo rockabilly e roupas em estilo retrô. Hoje em dia o estilo pin-up faz parte da cultura pop e é usado até mesmo como fantasia. O estilo faz parte do mercado de produtos no estilo retrô e vintage.” - Significados - pin up

Figurinos 

Com a ajuda de um carrinho de supermercado, Allegra saiu pelos corredores da universidade, transportando as caixas decoradas. Parecia saída de um calendário antigo, com seus sapatos oxford bicolores, sua saia midi godê vermelha como os lábios e a camisa azul jeans com bolinhas brancas minúsculas com as pontas amarradas no meio da cintura, deixando à mostra a regata branca pelo meio do decote. Bastava parar no caminho, levantar um dos pés para trás e fazer biquinho: era uma autêntica pin-up.  

Saia godê é essa saia mais soltinha (adoro!) 

Saia godê e sapatos Oxford bicolores
Saia godê e sapatos Oxford bicolores


E para quem também não sabia o que é um decote princesa, que Allegra usa de vez em quando, eis a foto do vestido de Elizabeth Taylor. 

Elizabeth Taylor - decote princesa
Elizabeth Taylor - decote princesa



Orfeu 
Quem era? 
O que fazia? 
Do que se alimentava? 
Hoje, no Globo Report... digo, no Escrevendo Asas. 

Ok, eu sei, foi uma piada infame. Vamos ao que interessa. 

Orfeu guiando Eurídice do submundo, 1861  Jean-Baptiste Camille Corot
Orfeu guiando Eurídice do submundo, 1861
Jean-Baptiste Camille Corot
O mito de Orfeu vem da mitologia grega. Filho da musa Calíope e, em algumas versões, de Apolo. Ele era capaz de cantar e tocar de uma forma tão maravilhosa que os animais, as árvores e mesmo as pedras se reuniam em volta dele para dançar. Apolo teria dado a ele sua primeira lira. 

Orfeu fez parte dos Argonautas (sim, os caras que procuravam o Velocino de Ouro) e em uma das viagens os salvou do canto das sereias com sua música poderosa. 

Quando voltou para casa, ele se casou com sua amada Euridíce, que morreu pouco depois por uma picada de cobra. Desesperado, ele desceu à terra dos mortos para tentar trazê-la de volta. Com sua música, ele não só foi capaz de encantar Caronte e Cérbero (Lembram? Cachorro, grande, três cabeças? Chegando lá não tem como confundir.) como moveu o próprio Hades. 

Constelação de Lira  Hemisfério Norte
Constelação de Lira
Hemisfério Norte
O deus dos mortos permitiu que ele levasse Euridíce com uma condição: até chegarem à terra dos vivos, nenhum dos dois podia olhar para trás. Porém, ao ver a luz do Sol, Orfeu virou para dividir a alegria com a amada, e ela acabou desaparecendo. 

Mais tarde, quando Orfeu morreu, a sua lira foi transformada em uma constelação. 

Orfeu da Conceição 

Max sorria e dançava, segurando uma das mãos de Allegra, que logo entrou no ritmo. Não era Elvis, mas ela sabia ser uma garota contemporânea de vez em quando.

Em um determinado momento do livro, Allegra faz referência a Orfeu da Conceição. E agora? 

Orfeu da Conceição
“Orfeu da Conceição” foi uma peça de teatro, baseada no mito grego, escrita por Vinícius de Morais, com músicas de Tom Jobim. Estreou no Teatro Municipal do Rio de Janeiro com cenários de Oscar Niemeyer. 

Conta a história de Orfeu, um sambista que mora no morro no Rio de Janeiro e se apaixona por Euridíce. O amor dos dois desperta o ciúme da ex-noiva de Orfeu, Mira, que leva Aristeu, apaixonado por Euridíce, a matá-la. Em seu desespero, Orfeu desce o morro até o Clube dos Maiorais do Inferno. Quando volta, Mira o mata.

Ingresso pré-estreia Orfeu e Conceição

Curiosidade: o nome da mãe de Orfeu na peça é Clio, que na mitologia grega era uma das musas. 

E para quem quiser ouvir a abertura da peça: Overture Orfeu da Conceição 



E aí, gostaram das curiosidades sobre o livro? Já conheciam essa peça de Vinícius de Morais? 

Ahhhh!! E logo mais vem uma entrevista com a autora Andreia Evaristo! 



P.S. Além das fontes já citadas, outras informações para fazer essa postagem vieram de:
- Imagem Elizabeth Taylor  
- Imagem saia godê


Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Anna, que post foi esse? Tô chocada e honrada ao mesmo tempo. Você conseguiu pinçar elementos tão importantes da história e traduzi-los em palavras e imagens.
    Adorei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei muito, muito feliz que você gostou!! Foi bem legal descobrir essas coisas, na verdade <3.

      Excluir
    2. P.S. A imagem que mais gostei é a das folhas rascunhadas do Vinícius de Morais!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...