Scarlet , As Crônicas Lunares #2 de Marissa Meyer

sábado, 21 de abril de 2018


Sinopse
Scarlet , As Crônicas Lunares #2 de Marissa MeyerCinder, a mecânica ciborg, retorna nesse segundo volume de As Crônicas Lunares. Ela está tentando fugir da prisão – mesmo que, se ela conseguir, será a fugitiva mais procurada da Comunidade das Nações Orientais.

Do outro lado do mundo, a avó de Scarlet Benoit está desaparecida. Quando Scarlet encontra Lobo, um lutador de rua que talvez tenha informações sobre o paradeiro de sua avó, ela reluta em confiar nesse estranho, mas é inexplicavelmente atraída por ele e ele por ela. Enquanto Scarlet e Lobo desvendam um mistério, eles encontram outro quando conhecem Cinder. Agora, todos eles precisam estar um passo a frente da má Rainha Levana de Luna, que fará qualquer coisa para que o belo Príncipe Kai se torne seu marido, seu rei e seu prisioneiro. [tradução livre de Goodreads - Scarlet]

Sobre o Livro
Scarlet é o segundo livro da série Crônicas Lunares, continuação de Cinder, escrito por Marissa Meyer e publicado nos Estados Unidos em 2013. A capa vermelhadá uma boa dica de qual conto de fadas é a base desse segundo livro: Chapeuzinho Vermelho. Mas não se engane, apesar de termos elementos que claramente remetem ao conto, assim como em Cinder, a história traz bem mais do que uma garota levando doces para a avó e sendo engolida por um lobo.
Fanart Scarlet por deanpinterester
Fanart por deanpinterester

Eu gostei do livro, assim como de toda a série, mas confesso que algumas partes me incomodaram. Temos algumas cenas um tanto violentas, principalmente mais para o fim do livro. Veja bem, elas fazem sentido na história, acho que eu só não estava esperando por elas (ou simplesmente porque não é o tipo de cena das minhas Top-10 preferidas).

E se você está se perguntando porque diacho estamos falando de uma nova personagem se o que você quer mesmo saber é o que está acontecendo com Cinder depois do final do primeiro livro, não se preocupe. Nesse segundo volume, Marissa Meyer intercala as duas narrativas de uma forma super bem feita!

Por que na França/Federação Europeia?
Histórias de lobisomens aparentemente são comuns em qualquer lugar que tenha lobos. Umas das histórias mais famosas, pra não dizer reais, de certa forma, aconteceu em uma região do sul da França chamada Gévaudan no século XVIII.

Segundo o site do museu Smithsonian, cerca de 300 pessoas foram atacadas de forma brutal ao longo de três anos. Os ataques foram atribuídos a uma criatura que ficou conhecida como Besta de Gévaudan. Há histórico de algumas pessoas que teriam conseguido se defender e até machucar a fera. Uma delas foi Marie-Jeanne Valet.

Estátua de Marie-Jeanne Valet na vila de Auvers, sul da França
Estátua de Marie-Jeanne Valet na vila de Auvers, sul da França

Marissa Meyer viu um documentário sobre o caso na época em que estava planejando as Crônicas Lunares, e achou interessante que a França já tivesse sua própria história de superstição em lobisomens.

Aliás, você encontra uma versão em português da história da Besta de Gévaudan na Wikipedia.

Coisas Interessantes
Rieux-Volvestre
Rieux-Volvestre
- O nome de Émilie originalmente era Sophia (foi trocado por haver nomes demais com som de S – Scarlet, Cinder, Sophia)

- A cidade de Rieux é baseada em uma cidade real chamada Rieux-Volvestre (sugestão do editor francês das Crônicas Lunares)

🚨Alerta de spoiler on 🚨

- o quartel general do Bando a princípio seria nas catacumbas de Paris

- o nome Ze’ev é hebreu e Ran é nórdico – ambos significam ‘lobo’.

🚨Alerta de spoiler off 🚨

A Primeira Versão
Em uma entrevista para o blog A Backwards Story, Marissa Meyer contou como eram algumas coisas na primeira versão do livro e como mudaram até a versão final:

- Scarlet era uma garçonete no pub que aparece no primeiro capítulo do livro.

Fanart de Scarlet Angela Yohn
Fanart Angela Yohn

- A avó de Scarlet era mantida como uma espécie de escrava na América. Scarlet sabia onde ela estava e tentava juntar dinheiro para tirá-la de lá.

- Lobo tinha amnésia, e muito tempo do livro era voltado para ele e Scarlet tentando descobrir quem ele era e de onde tinha vindo.

- Capitão Carswell Thorne no início se chamava Alexander Woods. Inicialmente ele teria o papel de caçador do conto da Chapeuzinho Vermelho.

- A nave de Scarlet se chamava Little Red (algo como “Vermelhinha”; o título do conto em inglês é Little Red Riding Hood).

- Os lobisomens da história no início eram mais “mágicos”, mudando de forma na lua cheia por exemplo. Na versão final, se tornaram mais tecnológicos.

Inspiração e Pesquisa
Lembram quando eu falei sobre usar imagens para escrever? Marissa Meyer é uma autora que faz isso!! <3

Olhem as imagens que ela menciona como tendo sido a inspiração inicial para alguns detalhes desse livro (os links diretos estão no fim do post):

Inspiração - Lobo e Levana
Lobo e Levana

Inspiração - Casa de Scarlet
Casa de Scarlet

Inspiração - Armazéns do distrito
Armazéns do distrito

Inspiração inicial - Rampion
Rampion - foi bastante mudada posteriormente

Inspiração - Entrada da Casa de Ópera de Paris - Ópera Garnier
Entrada da Casa de Ópera de Paris - Ópera Garnier

(Curiosidade: se você está se perguntando se a Ópera Garnier é onde se passa a história do Fantasma da Ópera, você acertou!!! He's there, the Phantom of the Operaaa...)

Você encontra essas e outras fotos no Board das Crônicas Lunares (Lunar Chronicles) no Pinterest da autora. :)

Sobre pesquisa, existe uma organização chamada Wolf Haven (Céu dos Lobos, em tradução livre), voltada para proteção desses animais. Foi de lá que veio a maior parte das informações que a autora reuniu sobre lobos.

Além disso, Marissa Meyer passou horas andando pelo tour virtual da Ópera Garnier e pelo Google Maps na parte do streetview de Paris.

🚨Alerta de spoiler on 🚨

Mapa da França com regiões agrícolas
Esse mapa da França que Marissa Meyer imprimiu mostra as principais áreas de agricultura do país. Além de dar uma ideia de que tipo de vegetais Scarlet e a avó cultivavam na fazenda, também deu uma ideia do caminho que ela e Lobo fariam para chegar a Paris, uma vez que a autora queria que eles acabassem em uma floresta).
🚨Alerta de spoiler off 🚨

Confesso, quanto mais eu leio sobre o processo de escrita dessa mulher, mais impressionada eu fico com o número de detalhes que ela procura e o cuidado que ela tem para amarrar tudo.

Links interessantes
Para facilitar a vida, aqui está o link de Scarlet no Skoob.

Se quiser dar uma olhada nas capas de Scarlet ao redor do mundo, visite Lunar Chronicles - Wikia.

Para quem anda querendo treinar o ouvido em inglês, no blog da autora tem disponível o primeiro capítulo do audiobook.

Temos também mais duas cenas deletadas que infelizmente também não consegui encontrar a tradução para o português.



E resenhas interessantes sobre o livro:

Scarlet - Paradise Books
Vocês já leram a continuação de Cinder? Gostaram mais de qual? Também estão encantados com o método de pesquisa de Marissa Meyer?



P.S. Além das fontes já citadas, outras informações para fazer essa postagem vieram de:
- Imagem Marie-Jeanne Valet
- Imagem Rieux-Volvestre 
- Imagem Inspiração Lobo
- Imagem Inspiração Levana
- Imagem Inspiração da casa de Scarlet
- Imagem Inspiração dos armazéns
- Imagem Inspiração Rampion
- Imagem Inspiração entrada da Ópera Garnier



Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...