Resenha: A Vilashi e os Dragões - Almakia #1

sábado, 5 de janeiro de 2019




Almakia - A Vilashi e os Dragões



Sinopse:
Em um mundo onde existem pessoas com capacidades extraordinárias, vivendo em uma sociedade abastada e preconceituosa, desde pequena Garo-lin foi uma garota deslocada: uma vilashi frequentando o exclusivo Instituto de Almaki Dul’Maojin.

Mesmo sendo tratada como uma simples e inevitável pedra no caminho dos orgulhosos almakins, engole todo o seu senso de justiça e tem por único objetivo terminar sua educação e voltar à sua vila. Porém, devido a um incidente ela se vê presa pelas circunstâncias, e dali em diante, todo o seu destino está nas mãos dos temidos Dragões de Almakia.

Coleção: Almakia - Vol. 1
Autor: Lhaisa Andria
Editora: Editora MODO Tradicional - Selo Lumus
Ano: 2012
Skoob: Almakia - A Vilashi e os Dragões
Citações: Almakia - A Vilashi e os Dragões


Bom, a leitura já começou emocionante com um ataque de marcadores de página que a autora tinha mandado de mimo - a pessoa aqui deita e abre o livro sem ver que tinha alguma coisa dentro antes...


Almakia - A Vilashi e os Dragões

Bobagens a parte, o livro começa com uma espécie de prólogo duplo. Primeiro contando a história das terras de Almakia, depois uma pequena cena introduzindo Garo-Lin, a personagem principal, ainda criança. Costumo gostar mais de prólogos como os dessa segunda parte. Acompanho melhor a história quando o que seria o primeiro prólogo vem diluído aos poucos junto dos acontecimentos.

A história começa mesmo com Garo-lin com 17 anos, aluna do Instituto Dul’Maojin há 5 anos. Logo somos introduzidos ao seu dia a dia e a como ela é desprezada por ser a única descendente de um povo considerado inferior, os vilashi.

O Instituto Dul’Maojin é o lugar onde as pessoas aprendem a manejar seus almakins, e almakin é o dom de manejar um dos Sete Poderes Elementares - mas nesse primeiro livro não temos uma ideia muito clara de quais são todos os sete.

O gênio forte e o senso de justiça de Garo-lin foram subjugados após 5 anos no Instituto. Mas todo o esforço dela de passar despercebida vai por água abaixo quando uma nova aluna aparece: Kidari, uma moça gentil e atrapalhada vinda de Além Mar - porque o caminho delas acaba cruzando com os Dragões.

Almakia - A Vilashi e os Dragões

Não se engane, nesse livro não aparecem lagartos alados gigantes cuspidores de fogo. Aqui, Dragão é um título da Sociedade Almaki:

"(...) eram um grupo formado pelos herdeiros dos nomes de maior poder dentro de toda Almakia. (...) Em alguns anos, o que eles fizessem iria ditar o rumo de toda Almakia. Todo o Domínio se manteria sob seus nomes e todo o Governo Real seguiria cegamente suas decisões." 
Almakia, A Vilashi e os Dragões, 2ª edição, pg 22

Os Cinco Dragões são:
- Krission Dul'Maojin - Dragão de Fogo 
- Vinshu Zawhart - Dragão de Raio
- Benar Sfairul - Dragão de Vento
- Sumerin Gran'Otto - Dragão de Metal
- Nu'lian Gillion - Dragão de Água/Dragão Real

Almakia - A Vilashi e os Dragões

E Garo-lin vai se ver metida em muito mais do que aprender a manejar seu almakin de fogo terceira ordem - o que a colocava basicamente em uma categoria de serviçal.  

Bom, a história me enganchou e não me deixou mais sair. Simples assim. Fiquei apaixonada pelas ideias, pelo ritmo, pelo mundo novo criado em Almakia. Quero muito ler os próximos livros em sequência.

De cara temos um mapa no início do livro, mas ao contrário de Senhor dos Anéis, dá para acompanhar a história tranquilamente sem ele.


Mapa - Almakia - A Vilashi e os Dragões

E olha o detalhe do dragãozinho ao lado do número das páginas: <3


Almakia - A Vilashi e os Dragões

Vejam bem, o livro tem sim algumas coisas que, com frequência, me fazem desistir da leitura: a revisão deixou um pouco a desejar (temos uns erros de português aqui e ali, e não são apenas uma representação da forma oral da língua em diálogos, e várias pequenas explicações desnecessárias que poderiam ser cortadas (que eu só percebo hoje depois de alguns cursos de técnica literária, que fique bem claro - já fiz isso MUITAS vezes em textos antigos e espero que nos próximos não faça).
Kandara Dul'Maojin - Almakia
Kandara Dul'Maojin

Mas a história em si é muito boa! Vamos recebendo informações em um ritmo bom, e novos personagens vão aparecendo - Kandara foi uma das minhas favoritas. Para alguns pode parecer que o livro demore para engrenar, mas vale a pena.

By the way, eu queria dar uns tapas no absoluto eu do Dragão de Fogo algumas vezes (por sorte duas personagens fizeram isso por mim, há! - sem spoilers de quem foi :P).

E, bom, uma das coisas que me prendeu nesse livro foi lembrar de um grupo de personagens que me acompanhou por anos quando comecei a escrever: Os Marotos, personagens de J.K. Rowling bem pouco explorados nos livros de Harry Potter. Por mais que Lhaisa Andria não estivesse pensando exatamente neles quando escreveu (e eu sei porque perguntei pra ela :P), essa sensação de familiaridade me acompanhou de novo quando reli esse livro para poder ler os próximos sem ficar perdida. 
Os Marotos - J.K.Rowling
Fanart dos Marotos
"Up to no good" de viria13

Sou apaixonada por essa capa, acho a do livro 1 a mais bonita da série, e adorei a fonte usada para o nome do domínio de Almakia.


Almakia - A Vilashi e os Dragões

Para quem quiser dar uma olhada, tem um Book Trailer também:


E o site de Almakia tem várias informações interessantes, não deixe de dar uma olhada lá!



Alguém por aí já leu, já ouviu falar, se interessou? Contem pra mim!

Não deixe de ver os outros posts da série Almakia:
- Resenha Almakia #2 - Além dos Segredos
P.S. Além das fontes já citadas, outras informações para fazer essa postagem vieram de:
- Imagem Kandara Dul'Maojin 

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...