Andrew Lang

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Mais um da série: Escritores de Contos de Fada. :)



Andrew Lang - contos de fadasAndrew Lang (1844-1912) nasceu na Escócia. Dizem que era um aluno excelente e um leitor voraz (high five!). Tornou-se um folclorista, escritor, historiador, antropólogo – considerado um escritor brilhante, tanto que foi considerado um dos mais relevantes homens das letras na Inglaterra no final do século XIX.  Aos 31 anos, mudou-se para Londres e começou a trabalhar como jornalista. Por sinal, foi nessa cidade que encontrou sua esposa: Leonore Blanche Alleyne (não percam ela de vista!).


Carreira Literária
Entre suas obras estão livros de História, de Antropologia, poemas, novelas e várias outras coisas que um geninho desses consegue fazer e nós, pobres mortais, só podemos adminirar etc (estão em domínio público, então dá para encontrar em ebooks gratuitos por aí, falo mais sobre isso daqui a pouco). 

E a parte mais legal: os contos de fada.


Contos de Fadas (Yey!!)
A primeira tradução completa dos contos dos irmãos Grimm (originalmente em alemão) para o inglês foi lançada por volta de 1884 e contou com uma importante introdução feita por Lang. Ele também foi o autor de três contos: The Princess Nobody 1884, The Gold of Fairnilee 1888 e Prince Riccardo 1893. 


Richard Doyle -  Princess Nobody - Andrew Lang
Princess Nobody - ilustrado por Richard Doyle,
colorido e gravado por Edmund Evans

Contudo, o que mais o deixou conhecido foi a série de coleções de contos de fada que editou entre 1889 e 1910: Os Livros das Fadas de Lang, também chamados Livros Coloridos das Fadas de Lang (por motivos bem óbvios, vocês vão ver).
O Livro Azul das Fadas,  primeira edição (1889)
O Livro Azul das Fadas,
primeira edição (1889)

No final do século XIX, as pessoas não estavam mais nem aí para contos de fada o interesse pelos contos de fada havia diminuído e eram poucos os livros que os recontavam para os mais jovens. Bem a verdade, os contos de fada (e histórias mágicas em geral) eram mal falados por alguns educadores (diziam que eram prejudicais às crianças).

Foi desafiando essa ideia que Lang começou a coletar histórias para o primeiro de seus livros coloridos: O Livro Azul das Fadas (The Blue Fairy Book), que tinha a capa toda azul. (começaram a pegar a ideia dos Livros Coloridos de Lang?). Foi publicado em 1889 e fizeram uma edição maravilhosa com ilustrações lindas. 

Sério, olhem os detalhes:


  Desenhos do conto A Bela e a Fera, por H. J. Ford, do Livro Azul das Fadas, 1889  Desenhos do conto A Bela e a Fera, por H. J. Ford, do Livro Azul das Fadas, 1889
  Desenhos do conto A Bela e a Fera, por H. J. Ford, do Livro Azul das Fadas, 1889

Enquanto outros colhiam histórias direto das fontes (lembram que no post sobre os Irmãos Grimm falei que eles pesquisaram relatos em documentos antigos e recolheram contos entre a população da Alemanha?), Lang começou a reunir histórias já registradas. Isso de certa forma encurtou o trabalho e o fez ganhar tempo e conseguir coletar uma quantidade enorme de contos de fada do mundo todo. Alguns eram de escritores famosos como os Irmãos Grimm e outros de origens menos conhecidas.

O Flautista de Hamelin
O Flautista de Hamelin
O primeiro livro foi recebido com elogios. O seu sucesso permitiu que Lang continuasse e publicasse O Livro Vermelho das Fadas em 1890 (saiu com uma tiragem maior do que o Livro Azul). 

Entre 1889 e 1910 foram publicados 437 contos de fada divididos em 12 coleções, cada uma com uma encadernação de cor diferente (por isso o nome Os Livros Coloridos das Fadas). Os livros recebem o crédito de terem revivido o interesse nesse tipo de histórias e, mais importante para Lang, inspiraram gerações de pais a começar a ler contos de fadas para as crianças novamente.

*Pausa para babar mode on*

Olhem essa coleção de livros!! O.O Acho que são diferentes das primeiras edições, mas não importa. Tem como não ficar babando?

Os Livros Coloridos das Fadas de Andrew Lang - Folio Society
Os Livros Coloridos das Fadas de Andrew Lang  - Folio Society

Os Livros Coloridos das Fadas de Andrew Lang - Folio Society
Interior do Livro Amarelo das Fadas - Folio Society

Pena que custam uma pequena fortuna. Só dar uma olhada na página Blue Fairy Book - Folio Society  que vocês vão cair da cadeira ver.

*Pausa para babar mode off*

Lang atuava como editor desse trabalho e é comum receber a fama de ter sido a única pessoa envolvida nele. Porém, o apoio de sua esposa, que traduziu, transcreveu e organizou os textos, foi fundamental para que desse certo. Inclusive, no prefácio do Livro Lilás das Fadas, o último de doze coloridos, ele dá o devido crédito à esposa. (a tradução resumida vem logo abaixo da imagem).

Prefácio do Livro Lilás das Fadas - Andrew Lang
Prefácio do Livro Lilás das Fadas
“Os Livros das Fadas foram quase como um todo trabalho da senhora Lang, que traduziu e adaptou [os contos] do francês, alemão, português, italiano, espanhol, catalão e outras línguas. [...] Eu encontro onde as histórias estão, dou conselhos e, em resumo, supervisiono. Eu não escrevo as histórias da minha cabeça.”

Os Livros Coloridos das Fadas foram ilustrados por H. J. Ford (Henry Justice Ford). O primeiro junto a Jacomb-Hood, o segundo com Lancelot Speed, e os demais apenas ele.

The Girl-Fish, ilustrado por Tomislav Tomic - The Folio Society - Andrew Lang
The Girl-Fish, ilustrado por
Tomislav Tomic - The Folio Society
Na verdade, na verdade, Lang selecionou e editou 25 coleções de histórias. E ao mesmo tempo em que esses livros de contos de fada eram produzidos, Lang continuou a escrever novelas, críticas literárias, artigos e poesias. 

J. R. R. Tolkien (Senhor dos Anéis!), no seu ensaio “Sobre Histórias de Fadas” (1939), diz que embora tenha gostado das coletâneas, era contra a adaptação dos contos para crianças. Ele também critica o fato de Lang ter incluído histórias sem elementos mágicos, por exemplo em "The Heart of a Monkey" (O Coração do Macaco). Se bem que muitas coleções de contos de fada incluem histórias sem realmente elementos mágicos. Li Sob o Salgueiro do Andersen, e não vi nenhum por exemplo. Tem vários outros assim.

Mas o melhor comentário que vi sobre tudo isso foi da crítica literária Anita Silvey:

“A ironia da vida e do trabalho de Lang é que apesar de ser um escritor profissional, ele é mais reconhecido pelos trabalhos que não escreveu.” (tradução livre Andrew Lang - Folio Society)

Outras coisas (bem) interessantes


Ilustração do Livro Violeta das Fadas - Folio Society - Andrew Lang
Ilustração do Livro Violeta das Fadas - The Folio Society

Os contos estão em domínio público, então dei uma fuçada por aí tentando achar algum em português gratuito e não consegui. Pelo que entendi, eles nunca foram traduzidos. Como pode isso, não me perguntem. :(

A Editora Concreta está em uma campanha de financiamento coletivo para finalmente trazer esses doze livros para o português. Já veio um, O Livro Azul das Fadas, que foi intitulado O Fabuloso Livro Azul, e eles terminaram a meta para O Livro Vermelho

Para quem o inglês não é um problema, ou para quem está estudando a língua e quer treinar, vários livros do Lang, incluindo os Coloridos têm versões em ebook gratuitas na Amazon  assim como o conto de autoria dele The Gold of Fairnilee.
 
Dica: Tem no Projeto Gutemberg e na página da Universidade de Adelaide na Austrália também.

Projeto Gutemberg - Andrew Lang                         University of Adelaide - Andrew Lang


Você encontra a lista dos contos em cada livro no Flying Chipmunk Publishing

Nas minhas andanças também encontrei audiobooks gratuitos dos Livros Coloridos e de outras obras do Lang – Eu adorei isso! Só não faço ideia quando vou ter tempo (pausa para uma lágrima). 

O Patinho Feio, ilustrado por  Tomislav Tomic - The Folio Society - Andrew Lang
O Patinho Feio, ilustrado por
Tomislav Tomic - The Folio Society
Os Livros das Fadas de Lang
Por último, uma lista desses livros de Contos de Fada:

1. O Livro Azul das Fadas (1889)
2. O Livro Vermelho das Fadas (1890)
3. O Livro Verde das Fadas (1892)
4. O Livro Amarelo das Fadas (1894)
5. O Livro Rosa das Fadas (1897)
6. O Livro Cinza das Fadas (1900)
7. O Livro Violeta das Fadas (1901)
8. O Livro Carmesim das Fadas (1903)
9. O Livro Marrom das Fadas (1904)
10. O Livro Laranja das Fadas (1906)
11. O Livro Oliva das Fadas (1907)
12. O Livro Lilás das Fadas (1910)

Os outros livros que completam os 25 que eu tinha mencionado antes são (títulos em tradução livre, alguns ficaram meio esquisitos):

- The Blue Poetry Book (1891) – O Livro Azul de Poesia
- The True Story Book (1893) – O Verdadeiro Livro de Histórias
- The Red True Story Book (1895) – O Livro Vermelho Livro Verdadeiro de Histórias
O Livro Verde das Fadas - The Folio Society - Andrew Lang
O Livro Verde das Fadas - The Folio Society
- The Animal Story Book (1896) – O Livro Animal de HIstórias
- The Arabian Nights' Entertainments (1898) – As Diversões de Mil e Uma Noites 
- The Red Book of Animal Stories (1899) – O Livro Vermelho de Histórias Animais
- The Book of Romance (1902) – O Livro de Romance
- The Red Romance Book (1905) – O Livro Vermelho de Romance
- The Book of Princes and Princesses (1908) – O Livro de Príncipes e Princesas
- The Red Book of Heroes (1909) – O Livro Vermelho de Heróis
- The All Sorts of Stories Book (1911) – O Livro de Todos os Tipos de Histórias
- The Book of Saints and Heroes (1912) – O Livros dos Santos e Heróis
- The Strange Story Book (1913) – O Livro de Histórias Estranho



O que vocês acharam do Lang? Assim como eu também ficaram abismados de ninguém ter traduzido tudo isso para o português ainda? Alguém aí vai arriscar os links em inglês? Contem pra mim!



A História dos Três Ursos - O Livro Verde das Fadas The Folio Society - Andrew Lang
A História dos Três Ursos - O Livro Verde das Fadas
The Folio Society



Bibliografia


Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...