Os Irmãos Grimm

sábado, 22 de outubro de 2016

Os Irmãos Grimm

“É certo que com a passagem do tempo os contos sempre se renovam, mas é por isso mesmo que suas raízes devem ser muito antigas [...]. A base épica da poesia popular assemelha-se ao verde que se espalha por toda a natureza em múltiplas graduações, que satisfaz e acalma, sem nunca cansar”. 
Jacob e Wilhelm Grimm

Jacob Grimm (1785-1863) e Wilhelm Grimm (1786-1859) foram filósofos e estudiosos da mitologia germânica e da história do direito alemão. Também coletaram e estudaram histórias populares de tradição oral de origem germânica.

Estátua dos Irmãos Grimm em Hanau, Alemanha
Estátua dos Irmãos Grimm em Hanau, Alemanha.
Por terem sido unificados no termo “Irmãos Grimm”, muitos pensam que eram irmãos gêmeos, mas com podemos ver pelas datas de nascimento, Jacob era um pouco mais velho – especificamente 13 meses.

Os dois eram os mais velhos de um total de 9 irmãos (dos quais apenas 6 sobreviveram ao primeiro ano de vida). Após a morte do pai, a família se encontrou em dificuldades econômicas, mas pela generosidade da tia materna, eles foram matriculados em uma prestigiada instituição de ensino em Kassel, na época parte do Reino da Prússia. 

Compartilhavam uma forte ética de trabalho e se destacaram em seus estudos. Na escola, tornaram-se extremamente conscientes de sua condição social inferior em relação aos alunos mais "bem-nascidos" que recebiam mais atenção. 

Diferiam em temperamento: Jacob era introspectivo e gostava mais do trabalho de pesquisa – foi o que mais se dedicou nos trabalhos deles sobre linguagem e gramática; enquanto Wilhelm interessava por literatura e música, era mais extrovertido e, embora tivesse a saúde mais fraca, era mais caloroso. 

Antiga nota de 1000 marcos alemães com imagem dos Irmãos Grimm
Antiga nota de 1000 marcos alemães

Carreira Literária
Jacob Grimm tem entre suas obras a Gramática do Alemão, de 1918 – umas das obras primas da escola histórica alemã entre outras.

Museus dos Irmãos Grimm em Kassel, Alemanha
Museus dos Irmãos Grimm em Kassel, Alemanha
Como cientista, Wilhelm tem uma obra menos chamativa do que a do irmão, porém ficou conhecido por ter dado a forma definitiva à coletânea de contos populares – foram feitas algumas alterações de ordem estilística e conteúdo, como veremos daqui a pouco.

Juntos, os irmãos também elaboraram as “Sagas alemãs” e iniciaram o “Dicionário alemão” – nunca concluído (pararam na letra F).

Contos de Fada
Os Irmãos Grimm pesquisaram relatos em documentos antigos e recolheram contos entre a população da Alemanha. Registraram em texto a fim de preservar essas histórias tradicionais do seu povo e que haviam sido transmitidas de geração em geração, uma prática que foi ameaçada pelo aumento da industrialização.

Cinderela - Irmãos Grimm
Cinderela
Nessa época, início do século XIX, a Alemanha não era um país unificado, e eles queriam reviver essa coleção de folclore alemão acreditando que uma identidade nacional pudesse se formar com base na cultura popular.

Ganharam a reputação de coletar os contos de camponeses e aldeões, mas olha só muitos terem vieram de conhecidos da classe média e da aristocracia. A esposa de Wilhelm, Dortchen Wild, sua família e a babá contaram aos Grimm alguns de seus contos mais famosos, como “João e Maria” e “A Bela Adormecida”. 



Bela Adormecida - Irmãos Grimm
A Bela Adormecida
A partir de 1807, os irmãos foram aumentando a coleção. Jacob estabeleceu a estrutura principal do trabalho. De 1815 até sua morte, Wilhelm assumiu a responsabilidade de editar e reescrever os contos. Ele tornou os textos estilisticamente similares, adicionou diálogos, removeu partes que pudessem “depreciar a obra pelo estilo rústico”, melhorou os enredos e incorporou motivos psicológicos – algumas histórias passaram a ter o dobro do tamanho que tinham nas primeiras edições.

Nas edições posteriores, Wilhelm melhorou a linguagem para que fosse mais interessante para um público burguês. Tirou elementos sensuais e violentos, e adicionou elementos cristãos. Depois de 1819, começou a escrever para crianças, que não eram o principal público a princípio, adicionando contos novos e novos elementos a contos que já existiam (com frequência, esses elementos eram fortemente didáticos).

João e Maria - Conto dos Irmãos Grimm
João e Maria
Em 1812, foi publicada a primeira edição dos “Contos para crianças e para a família” (Kinder und Hausmärchen – é comum ver a sigla KUH em referência a essa obra). Entre 1812 e 1822, foram publicadas 210 histórias em 3 volumes.

Os contos coletados por eles foram não apenas uma contribuição ao povo alemão, como também à cultura mundial: a UNESCO os reconheceu como Patrimônio Documental da Humanidade, junto a Nona Sinfonia de Beethoven, o legado literário de Johann Wolfgang von Goete, a Bíblia de Guttemberg, entre outros.


UNESCO - Irmãos Grimm


Entre os contos mais famosos estão Chapeuzinho Vermelho (com um final mais feliz do que o de Perrault), Rapunzel, Branca de Neve, João e Maria, Cinderela e Rumpelstiltskin. Na página Contos dos Grimm há uma lista com os 210 títulos.

Contos Completos dos Irmãos Grimm
Meu bebê!! (Me dei de presente de aniversário, essa edição é maravilhosa <3)


E você, tem algum conto preferido? Diga nos comentários!



Bibliografia

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...